Comportamento

Dicas Para Organizar Seu Tempo

Dicas Para Organizar Seu Tempo 1. Aceite que nem tudo pode ser feito. É preciso entender que o tempo é limitado 2. Ao iniciar uma tarefa no computador, feche as janelas das redes sociais. 3. Planeje seu dia com antecedência mínima de três dias. Pode parecer estranho no começo, mas é preciso perseverar até ver os resultados e se tornar um hábito. 4. Coloque você mesmo na agenda. Crie compromissos e tarefas relacionadas a papéis e relacionamentos importantes da sua vida. 5. Priorize as tarefas do seu dia de trabalho. Nada de sair fazendo o que aparece primeiro. 6. Todos os dias, faça uma lista de prioridades do que realmente deve ser feito. Tarefas opcionais devem ir para outro dia. 7. Não deixe as coisas importantes se tornarem urgentes. Planeje e execute sem deixar as tarefas entrarem no âmbito da urgência. 8. Anote prioridades e afazeres em uma ferramenta. Pode ser uma agenda, smartphone ou um programa como o Outlook. Descubra qual funciona melhor para você. 9. Faça pausas entre as atividades. Procure descobrir o seu máximo período de atenção e programe pequenos intervalos entre um período e outro. 10. Diminua o número de vezes que você checa o email, especialmente nos dias em que a sua agenda estiver cheia. 11. Limite seu horário de trabalho. Assuma o compromisso de ser produtivo e eficaz nas horas de trabalho normais, para isso seja focado e organizado. 12. Faça uma coisa por vez. Apesar das pesquisas sobre capacidades humanas multitarefas, ainda é comprovado que focar a atenção em apenas um trabalho torna tudo mais rápido. 13. Não se deixe interromper. Quando estiver trabalhando em uma tarefa e novas demandas aparecerem, anote-as e volte a elas depois de acabar o que está fazendo. 14. Mantenha suas metas escritas em algum lugar onde possa lê-las, de preferência todos os dias. 15. Anote as tarefas recebidas. Aceitar atividades de ouvido e se esquecer de anotá-las é um erro comum que impacta na falta de tempo. 16. Escreva sua missão de vida. Quem tem um propósito na vida caminha com passos mais firmes, decididos e não perde tempo. 17. Ache um hobby. Encontrar algo que gostamos muito de fazer nos dá mais disposição e energia para enfrentar o dia-a-dia. 18. Crie ações concretas para atingir suas metas e coloque-as em sua agenda. 19. Nunca lote todas as suas horas de trabalho apenas com prioridades, ou você vai adiar e se frustrar. 20. Escreva suas principais metas. Estabeleça objetivos claros tanto pessoais quanto profissionais. Isso ajuda a ter atividades mais pertinentes e ações mais focadas. 21. Tenha apenas uma agenda. Nada de dividir pessoal e profissional: você é um só para atender aos compromissos, portanto unifique as áreas. 22. Planeje metas com a família. Em um encontro especial, explique a proposta à sua família e tenha como objetivo sair com um – apenas um – objetivo...

Leia Mais »

Educação financeira para mulher

Educação financeira para mulher Se você está com problemas financeiros ou não consegue guardar dinheiro de jeito nenhum. Então está na hora de conferir nossas dicas. É na infância que se deve começar a aprender regras simples como poupar e gastar de forma racional. A  mulher que aprende desde cedo a economizar e valorizar o dinheiro como algo inerente à boa qualidade de vida certamente terá mais chances de alcançar uma estabilidade financeira. Entretanto, mesmo quem não passou por esse aprendizado na infância pode aprender a lidar melhor com o dinheiro em qualquer fase da vida. A  educação financeira permite que a pessoa possa compreender melhor as leis que regem o mercado e consequentemente administrar melhor a sua renda. O que a mulher deve saber sobre educação financeira Esse tipo de conhecimento consiste em saber ganhar, gastar, poupar e principalmente como realizar investimentos com o capital. Planejamento é a palavra-chave para o sucesso financeiro e para assegurar uma boa qualidade de vida. Estabelecer metas e procurar cumprir cada uma delas é o primeiro passo para alcançar resultados mais compensadores. Saber empregar o dinheiro ganho é o que faz a diferença e garante estabilidade financeira. Algumas mulheres ganham relativamente bem, mas vivem endividadas e não conseguem poupar um centavo. Outras ganham menos, e vivem tranquilas, conseguindo ter sempre uma reserva extra para as situações emergenciais. A educação financeira ensina a enumerar prioridades, elaborando planos de controle de gastos. Imagine uma pessoa que não possui casa própria. Quais seriam as prioridades dela? Primeiro, pagar o aluguel, as contas de água e luz, o gás, o telefone, os produtos alimentícios e de higiene pessoal, o plano de saúde e algum gasto extra com lazer. Feito isso o que fazer com o dinheiro restante? É sempre aconselhável investir ou poupar, mesmo que a quantia seja pequena. O que não pode é cair em tentação, e torrar as sobras com bugigangas. E acima de tudo ficar longe do cartão de credito e só fazer uso em casos de urgência.  ...

Leia Mais »