Pilates

Exercícios na gravidez Pilates

Exercícios na gravidez Pilates A gravidez é uma fase especial na vida das mulheres, mas as mudanças são tantas que tudo parece proibido ou, no mínimo, precisa ser aprovado pelo obstetra. Quanto ao Pilates, não há dúvidas: grávidas não só podem como devem praticá-lo. A melhora na respiração e na postura, proporciona uma sensação de bem-estar essencial tanto para a mãe quanto para o bebê. Isso, aliado à sensibilidade naturalmente elevada da mulher durante a gravidez, ajuda a gestante a sentir e compreender os limites de cada parte de seu corpo. Coluna ereta Um dos princípios fundamentais do Pilates é o fortalecimento da musculatura do abdômen, responsável pela sustentação da coluna vertebral. Como no período da gestação essa é a parte do corpo mais exigida, o método é capaz de diminuir bastante a sensação de desconforto, comum nesse período. “Com o desenvolvimento do bebê, o centro de gravidade da gestante se desloca para a frente e, para compensar o peso, ela tende a se curvar para trás, aumentando a curvatura lombar. Atividades do dia a dia passam a ser feitas de forma diferente e a gestante precisa de um preparo muscular adequado para não sobrecarregar a coluna”, afirma a fisioterapeuta Vania Aparecida Pellicciotti. Os exercícios também reforçam a musculatura do assoalho pélvico, um conjunto de músculos, nervos e tecidos que fica na base do osso da bacia. Juntas, essas partes do corpo ajudarão bastante no parto natural, bem como na recuperação após o nascimento do bebê. Vantagens da prática: Elimina o cansaço muscular e as inflamações na região dos ombros e nos braços. Aumenta o poder de concentração e relaxamento, proporcionando um sono mais tranquilo. Melhora a oxigenação do sangue, beneficiando também o bebê. Previne uma separação exagerada dos músculos da parede abdominal, comum na maioria das grávidas. Prepara o corpo para um trabalho de parto mais tranquilo e acelera a recuperação pós-parto. Precauções: Apesar de ser considerado bastante seguro tanto para a mãe como para o bebê, a prática do Pilates não é diferente das demais atividades físicas quanto a alguns cuidados básicos. Antes de começar as aulas, converse com um médico obstetra, uma vez que cada gravidez tem suas particularidades. Só faça aulas com um profissional capacitado e experiente em Pilates, que tenha boas e seguras referências. Nos três primeiros meses da gestação, o risco de aborto é mais acentuado. Para quem já faz Pilates, o ideal é sempre optar pelos exercícios mais suaves. Para quem está iniciando. é aconselhável que espere até o quarto mês para começar, quando a gestação estará bem consolidada. Diante de qualquer sinal de cansaço, dor, falta de ar ou tensão acentuada, o exercício deve ser interrompido imediatamente.  ...

Leia Mais »