Soluções Domésticas

Aprenda o Jeito Correto de Higienizar Alface e Outras Verduras

Aprenda o Jeito Correto de Higienizar Alface e Outras Verduras Você já está cansada de saber que, para ter uma alimentação saudável, é preciso consumir de cinco a seis porções diárias de verduras e legumes. Esses alimentos são ricos em vitaminas e sais minerais, que são essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo, e ainda são excelentes fonte de fibras, que aumentam a sensação de saciedade e melhoram o funcionamento do intestino. Porém, como muitos desses alimentos são consumidos crus, é preciso ter um cuidado especial na hora de prepará-los, lavando-os de forma a remover micro-organismos e o excesso de agrotóxico. Para isso, não basta apenas passar as verduras embaixo d’água, sob o risco de não eliminar completamente todos os elementos que oferecem ameaça à nossa saúde. Pensando nisso, separamos algumas dicas sobre como lavar corretamente a alface e outras verduras e permitir que você tenha mais segurança na sua alimentação: Como lavar alface corretamente A alface, com todas as suas variedades, é o vegetal folhoso mais consumido no nosso dia a dia. Ela é rica em fibras, tem propriedades calmantes, contém vitamina K e ainda ajuda a diminuir o índice glicêmico depois das refeições. Apesar de todos esses benefícios, ela pode chegar à sua casa contaminada por micro-organismos adquiridos no cultivo ou no transporte, por isso é necessário higienizá-la muito bem. Confira o passo a passo: Lave as mãos e a pia antes de iniciar a higienização para evitar a contaminação do alimento; Corte a parte dura que fica na base do pé de alface e separe as folhas, descartando as mais externas; Deixe as folhas de molho por 15 minutos em uma solução feita com 1 colher de sopa de água sanitária para cada litro de água; Enxágue muito bem a alface em água corrente fria, inspecionando o aspecto de cada folha. É importante descartar as folhas externas e remover regiões com muitas dobras porque é nessas partes do vegetal que costuma haver a maior concentração de bactérias, agrotóxicos e resíduos fecais de insetos e outros animais. Outras dicas para higienizar corretamente seus alimentos Você já deve ter visto muita gente usando vinagre para higienizar seus vegetais, mas você sabia que esse não é o melhor procedimento? Confira essa e outras dicas importantes para fazer a higienização do seu alimento e garantir a segurança nas suas refeições: Não adianta usar vinagre Muita gente gosta de usar vinagre misturado com água para eliminar os micro-organismos, mas a verdade é que ele não tem o mesmo poder da água sanitária. O vinagre ajuda a remover a terra e a soltar lavar e insetos que ficam presos nas folhas, mas ele não mata as bactérias. Esfregue frutas e vegetais que serão consumidos com casca Frutas e vegetais que serão consumidos com casca, como maçã, ameixa e abobrinha, devem ser esfregados com uma esponja limpa para remover a sujeira e...

Leia Mais »

Cronograma de Limpeza Semanal da Casa

Cronograma de Limpeza Semanal da Casa Há quem goste, quem não suporta, quem enrola ou sai correndo. Sim, tratam-se das tarefas domésticas. Um estudo feito por professores da Universidade Federal Fluminense concluiu que as mulheres gastam em média 26 horas e 20 minutos semanais para deixar a casa em ordem. E com as recentes mudanças nas contratações de empregados domésticos, a tendência é que estes afazeres ocupem cada vez mais a agenda. Mas a falta de tempo no dia a dia não precisa ser sinônimo de desorganização. Ao contrário, com um pouco de planejamento é possível manter a casa sempre em ordem, sem se matar de tanto trabalhar, defende a organizadora pessoal Adriani Gonçalves, da Ag Personal Organizer. “Muita gente não gosta, mas para uma boa organização e administração da casa a rotina é essencial. Estabelecer uma ordem nas tarefas facilita e orienta para o que deve ser feito, quando e como”, diz Adriani. Por onde começo? O primeiro passo para organizar sua rotina de limpeza da casa é elaborar uma lista com tudo o que você precisa fazer e do tempo que cada tarefa requer. Depois, monte um cronograma distribuindo as tarefas pelos dias da semana e do mês – e, claro, coloque-o em prática. Este esquema organizado de limpeza da casa tende a ser muito mais eficiente que fazer a faxina inteira em um único dia. Estabelecer rotinas é fundamental para começar a organizar-se. A criação deste tipo de roteiro, aliás, é um dos princípios do método FLy landy, um sistema americano criado para ajudar na limpeza da casa e que tem sido seguido por mulheres do mundo todo. Na elaboração deste cronograma, é preciso considerar também a periodicidade de cada uma das atividades listadas (se precisam ser feitas diariamente, semanalmente ou mensalmente, por exemplo), acrescenta a personal organizer. Se for preciso, faça modificações no roteiro quando julgar necessário, de acordo com o tamanho e as necessidades da sua família. O que fazer e quando? Algumas tarefas merecem (ou devem!) ser realizadas diariamente – como lavar a louça e arrumar a cama. Mas incluir outras menos “desejadas” (limpar o vaso sanitário, por exemplo) na rotina diária também pode te ajudar a poupar tempo e evitar transtornos. Alguns destes afazeres tomarão cada vez menos tempo se forem feitos com regularidade. Por isso, devem fazer parte de uma rotina diária de limpeza da casa. Mas outras tarefas podem ser distribuídas ao longo da semana. Como rotina semanal, a consultora em organização Adriani Gonçalves sugere o cronograma abaixo. “As tarefas podem ser reordenadas conforme a necessidade e o roteiro serve, inclusive, para orientar diaristas e empregadas domésticas sobre o que precisa ser feito”, explica Adriani. Segunda-feira Trocar roupas de cama Trocar as toalhas de rosto do banheiro Colocar as roupas para lavar Tirar o lixo para fora Separar as contas semanais a pagar Terça-feira Varrer a sala e os banheiros...

Leia Mais »

Facilitando a Semana com Refeições Congeladas

Facilitando a Semana com Refeições Congeladas Sexto dia após a feira está lá na geladeira aquela cenoura mirradinha, um restinho de brócoli meio amarelado, nada disso me entristece mais. Odeio desperdício de comida, me dói o coração jogar fora vegetais, mesmo que eles não estejam lá aquelas coisas. Encontrei solução pra isso, que aliás, resolve vários problemas do meu dia-a-dia como desperdício de comida, desperdício de dinheiro, desperdício de tempo e falta de vontade/criatividade na cozinha. Normalmente nossas refeições em casa tem como base arroz, feijão, algum tipo de legume e saladas, ou alguma massa, o prato principal varia, carne, frango, peixe, ovos, ou até algum legume mais substancioso, com base nisso planejo as refeições que podem ser congeladas no final de semana. Na sexta-feira a noite já deixo de molho alguns feijões ou leguminosas, gosto de variar e ter pelo menos dois tipos diferentes de feijões, calculo 1 xícara de feijão cru para cada 2 refeições (1 xícara para minha família de 2 e 1 pequeno rende almoço e jantar) como planejo 5 dias de almoço e jantar demolho pelo menos 5 xícaras variadas, esta semana fiz 2 de feijão preto, 1 de carioquinha, 1 de feijão branco e 1 de feijão de corda. No sábado acordo e junto com o café da manhã já vai para a panela um dos feijões com o tempero para o feijão  e sem sal, o sal acentua muito após congelado, prefiro temperar quando descongelo.  Feijão vermelho, branco, preto e carioquinha congelados  Domingo é dia de hortifruti, frequento um hortifruti que faz pacotes com preços especiais no domingo perto do horário de fechamento, não abrem na segunda e para evitar perder eles fazem esta liquidação. Alguns já estão machucadinhos e perto de estragarem, mas para quem faz a seleção e higienização no dia vale muito a pena! Chegando em casa já coloco uma panela grande com água para ferver, lavo, descasco e corto em cubos os legumes, preparo um banho maria invertido em um bowl que nada mais é que água fria com gelo, lavo e higienizo as folhas e coloco para escorrer e quando secas já coloco em saquinhos plásticos com 1 folha de papel absorvente e levo a geladeira. Levo legume por legume na água quente para branquear, dado o tempo transfiro com uma escumadeira para o banho maria frio, após resfriá-lo por completo transfiro para um escorredor de massa. Faço isso com todos os legumes cortados e normalmente após escorrer a agua junto para preparar a seleta.  Se você preferir pode congelar cada tipo separado. Para isso não misture tudo, após o legume escorrido leve em uma assadeira descoberta (não amontoe, se preciso divida em mais de uma assadeira) para o freezer por aproximadamente 4 horas, depois disso transfira para saquinhos de congelamento. Este processo de congelar aberto faz com que os legumes não grudem um ao outro (se tiverem espaçados). Costumo colocar em sacos zip,...

Leia Mais »

Como Organizar a Geladeira para a Semana

Como Organizar a Geladeira para a Semana As compras: Isso explica bastante o motivo que deixo tudo cortadinho e higienizado: Todos os domingos vamos ao hortifruti Imigrantes. No domingo próximo a hora de fechamento eles liquidam boa parte do estoque que se deterioraria nos dias de fechamento por valores bastante atrativos (a famosa xepa).  Normalmente são sacos grandes de frutas e verduras por um valor bem abaixo do praticado e neste pacotão sempre tem alguma fruta machucada ou bastante madura que se não consumir logo irá se deteriorar. Por este motivo chego do hortifruti e já faço a seleção. As frutas e legumes machucados separo para processar. O que está bem inteirinho guardo, caso tenha necessidade corto mais no meio da semana e os legumes que estão machucadinhos separo para usar nos pratos congelados. Lavo em água corrente e depois deixo de molho por 15 minutos em água com vinagre (4 colheres de vinagre por litro), enxáguo e deixo secar.  Durabilidade das frutas cortadas na geladeira: Acredito que o que mais causou dúvidas no pessoal foi o quanto as frutas cortadas duram na geladeira. Voltando ao dia das compras, procuro trazer para casa somente o que consumimos em 1 semana. Algumas frutas como a melancia, o melão, o morango deterioram mais rápido. Outras como a uva, abacaxi e tangerina se conservam por um tempo maior. Maçã e Banana corto na hora para não oxidar ou faço salada de frutas com bastante suco de laranja, além de ser uma delicinha a laranja ajuda na conservação.  Guardo em potinhos pequenos, fica prático tanto para consumir como quantificar. Por exemplo, somos em 3 e sei que normalmente consumimos por dia 1 porção de frutas e 1 de salada cada um. Então na hora da compra já calculo o que me renderia pelo menos 15 potinhos de frutas e algumas extras que deixo para cortar caso cumprirmos esta meta. Folhas para a salada faço algo parecido, mas isso é por conta da nossa grande dificuldade em consumir saladas em todas as refeições, se eu tenho um potinho de salada para cada dia da semana acabo me obrigando a consumir. As folhas são delicadas, dos tipos de alface que já testamos a alface americana e a romana são as mais resistentes. Lavo folha por folha, deixo de molho os 15 minutos em água com vinagre que disse anteriormente, passo por água corrente, escorro um pouco da água das folhas, forro uma mesa que fica próximo de algum lugar com bastante ventilação, disponho as folhas e espero escorrer um pouco da áua, no fim dou uma secada com papel toalha para que não reste nada de umidade, corto as folhas e porciono em saquinhos. Guardo em potinhos e coloco na boca de cada potinho um papel toalha, guardo os potinhos de cabeça para baixo para o papel absorver qualquer umidade das folhas. Tomate, pimentão, tomate cereja, guardo tudo já higienizado na gaveta da geladeira, aproveito e já seleciono,...

Leia Mais »

Saiba Como Congelar Comida

Saiba Como Congelar Comida Todo fim de ano é a mesma coisa: tentar acabar com toda a comida de casa antes de viajar para as férias. Depois das festas de família, então, é um empurra-empurra de potinhos com o que sobrou da ceia que dá para alimentar mais um batalhão. E a pergunta que fica: como fazer para não desperdiçar tanta comida? A resposta pode ser congelar (quase) tudo que restou e comer paulatinamente. Confira as principais dicas para garantir comida de boa qualidade por mais tempo: Que alimentos podem ser congelados? Quase qualquer alimento pode ser congelado. Porém, alguns perdem suas texturas e sabor característicos, o que pode não ser tão proveitoso, segundo Cynthia Antonaccio e Marcia Bonetti, conselheiras do Conselho Regional de Nutricionistas Setor 3. Alguns alimentos, como vegetais, por exemplo, mantêm suas características nutricionais por mais tempo se congelados do que se mantidos na temperatura ambiente. Para que isso ocorra, é necessário que seja feito um processo de branqueamento (um choque térmico com gelo logo após o cozimento no vapor). Fora isso, outros alimentos são surpreendentemente bons para congelar, como pães e bolos. Dos alimentos mais festivos, as carnes (peru, tender, lombo pernil e etc) podem todas ser congeladas após o preparo. O bacalhau também pode ser congelado, mas a textura não ficará tão similar. Caso seja uma bacalhoada. é preciso tomar o cuidado de separar a batata e outros ingredientes que não mantenham a mesma consistência depois de descongelados (confira o tópico seguinte). Arroz, mesmo incrementado com passas ou carnes, pode ser congelado sem preocupação. A farofa também, no entanto, se contiver ovos, pode ficar com uma textura borrachuda. As tradicionais lentilhas de Ano Novo também podem ir para o congelador. Se puder ser congelada antes do tempero, é melhor. Quais alimentos não podem ser congelados? Alimentos como ovos, maionese, creme de leite, chantilly, folhas (como alface), pudins, batata, pepino, salsão, queijos cremosos, macarrão sem molho, cremes engrossados com farinha ou maisena tendem a perder suas características e, por isso, não são indicados. Por isso, alguns acompanhamentos tradicionais das ceias como salpicão e maionese devem ser consumidos na hora (ou em 48 horas) para evitar contaminação. Sobremesas também não podem ser congeladas, em geral. Qual a melhor embalagem para armazenar a comida? Embalagens de vidro são as melhores, já que se trata de um material inerte que não vai absorver o cheio ou sabor do alimento. Potes de plástico ou sacos plásticos próprios para o congelador também são opções válidas. Dica: deixe um espaço na embalagem para acomodar o aumento de volume de alguns alimentos quando congelados Carnes mantêm quase a mesma consistência ao descongelar. É preciso somente tomar cuidado com molhos com creme de leite, farinha ou maisena que podem ficar com uma textura diferente . Quanto tempo os alimentos podem permanecer congelados? O tempo de congelamento varia muito de cada alimento e ao...

Leia Mais »

Como Escolher e Montar as Refeições que Serão Congeladas

Como Escolher e Montar as Refeições que Serão Congeladas Na hora de cozinhar, o chef é você, então as combinações ficam a seu critério. Fique livre para trabalhar com criatividade e elaborar as receitas de sua preferência, mas fique atento às propriedades nutritivas de cada alimento quando congelados. Evite o uso de leite e derivados, como o creme de leite, maionese e iogurte nesse tipo de receita por terem uma durabilidade menor depois de congelados. Eles costumam “coalhar” logo, ou estragam rápido, como o ovo cru e cozido. Se o queijo for ralado, no entanto, permanece conservado por mais tempo, assim como não há problema também no uso de manteiga. Se o objetivo é montar refeições saudáveis e ter uma dieta balanceada, o mais aconselhável é procurar um nutricionista para montar um plano alimentar adequado ao seu organismo. Cada pessoa tem um metabolismo diferente e absorve os nutrientes de uma forma, então um profissional dará o devido tratamento a cada um. Mas claro que existe a recomendação de alimentos reconhecidamente mais saudáveis. Uma porção de carboidratos, proteína e vegetais sempre formam uma boa combinação nutritiva, não é mesmo? Para esclarecer melhor, vamos exemplificar as categorias incluindo os alimentos de forma balanceada na refeição que será congelada: CARBOIDRATOS: arroz, feijão, batata, mandioca, macarrão, farinhas, ervilha, lentilha, soja, grão-de-bico, milho, entre outros.  Cereais, grãos e raízes constituem elementos importantes do grupo dos carboidratos  Esse grupo requer um pouco de cuidado e atenção. Os carboidratos, quando consumidos em excesso, se armazenam no organismo em forma de açúcares e gordura, causando o tão indesejado sobrepeso. Porém, são essenciais para dar energia e força ao nosso metabolismo, então é fundamental que sejam consumidos. Pelo menos uma porção moderada deve ser colocada, ok? Então, seja criativo! Arroz com batatas assadas ao forno, mandioca cozida ou ao vapor, um refogado de milho com cenoura e ervilhas, macarrão com um bom molho de tomates frescos, ou o tradicional arroz com feijão podem compor a refeição. Uma boa dica para ingestão desse tipo de alimento de forma ainda mais saudável é substituindo o arroz tradicional pelo integral, consumindo massas sem glúten e trocando a batata comum pela batata doce. São pequenas alterações que fazem uma grande diferença no resultado final, pode ter certeza!  PROTEÍNAS: carnes em geral, como peixes, aves, suínos, caprinos e bovinos. Leite, queijos e ovos fazem parte da lista de alimentos ricos em proteínas, mas opte por comê-los em preparo imediato, não para posterior congelamento. Como falamos, a durabilidade dessas proteínas quando congeladas é prejudicada. Com esse grupo, uma infinidade de receitas deliciosas pode ser feita, principalmente como acompanhamento. Frango e peixe grelhados são ideais para a dieta regrada, porque não têm muita gordura e não perdem suas propriedades mais importantes no grill. Carnes bovinas cortadas em cubos rendem uma boa porção sem muitos gastos. Cortes como acém, patinho, coxão mole e alcatra podem ser...

Leia Mais »