Spray, gel, pomada: aprenda para que servem os finalizadores de penteados

Spray, gel, pomada: aprenda para que servem os finalizadores de penteados

 

Spray, gel, pomada: aprenda para que servem os finalizadores de penteados

Confira abaixo, a quantidade mais adequada, de acordo com a consistência do produto

Colocar ‘pitadas’ leves e bem pontuais apenas na região que será trabalhada. A quantidade deve ser ínfima, bem pequena mesmo. .

Cera

Nos fios curtos, aplique um pingo, do tamanho de um grão de feijão. Nos médios, dois pingos e nos longos, de três a quatro pingos. Muito bem espalhados antes, entre as duas mãos.

Mousse

Por ser uma espuma a quantidade engana muito. O ideal é uma bola equivalente a um limão pequeno, nos fios curtos; a um pêssego nos fios médios e a uma laranja, nos longos. Pode ser aplicado nos fios secos ou úmidos, na raiz (se a idéia for dar volume nessa região) ou de cima para baixo, diretamente nos fios, para fazer ondas, alisar ou qualquer outro penteado – mas é fundamental pentear depois de aplicar para distribuir bem e evitar “pontos carregados”.

Spray

Segue uma técnica parecida com a dos finalizadores líquidos, porém é aplicado em menores quantidades e diretamente nos fios. Nos cabelos curtos e ralos, uma borrifada; nos curtos com volume, duas borrifadas pequenas; nos médios, com e sem volume, uma borrifada generosa; nos longos duas borrifadas generosas. Mas mesmo seguindo essa regrinha vai depender do look que se quer produzir. Em penteados presos, pode-se usar um pouco mais do que foi sugerido, mas sem exageros. Para finalizar uma escova, ao contrário, é indicado utilizar um pouco menos.

Líquido

Normalmente são os séruns e leites que têm consistência líquida. É indicado dar uma borrifada antes na mão, espalhar bem entre as mãos e ir aplicando nos fios. Nos curtos com pouco volume, uma borrifada; nos curtos com volume, duas borrifadas pequenas; nos médios, duas borrifadas generosas e nos longos, três borrifadas. Sempre aplicadas pouco a pouco e a cada porção que colocar, vale sentir o cabelo, se está solto, com um balanço espontâneo, ou ficando pesado

Creme e gel

Segue a mesma linha da pomada, só que permite uma quantidade um pouco maior, no caso dos médios e longos, o equivalente a uma bola de gude a cada aplicação. O segredo é sentir que os fios estão “suportando” e não ficando carregados. Esse tipo de finalizador é melhor evitar nos fios curtos, que podem ser tratados e estilizados com outras versões mais adequadas, como pomadas, ceras e pós.

Pomada

Além do tamanho, vai depender do volume. Mas pode-se adotar uma regra geral: começar com pequenas quantidades, do tamanho de uma moeda de 5 centavos e ir aplicando aos poucos.  Espalhar bem nas pontas dos dedos e nos fios curtos, passar na superfície dos cabelos, evitando contato com a raiz. Vai fazendo assim, em pequenas porções bem espalhadas, até aplicar no cabelo todo. Nos fios médios, aplicar do meio do comprimento para as pontas, para aumentar a durabilidade do efeito. E nos longos, é melhor evitar esse tipo de finalizador.

Postar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *